Hey, I’m Ciça!

Brazilian. Artist. Illustrator. Dancer.

Based in Berlin, working in the fields of editorial, commercial illustration, children’s book and animation. I transit through different media, digital and analog. I am not attached to a single style. I see what best fits to the project or product, working with my clients to develop a desired style.

Welcome!
27  ciça camargo - aquarelas,
LOGO

For more informations, questions, or just to say hi, send me a message here. 
Thank you <3

Your Name (required)

Your Email (required)

Subject

Your Message

MEMÓRIAS

Na rua Camargo de Oliveira, depois da estradinha,
do córrego, da porteira, no numero 36,
viveu minha família.
Com terra enlameada e nuvem carneirinho,
luz fraca na calçada e canto de passarinho.
Na casinha ensolarada no quintal de meu avô,
aconteciam coisas e mais coisas que só a Filó via.
Assustadoras criaturas, sombras criativas,
sapatos crispados e seres escondidos bem guardados.
Borboletas amarelas de tricô sobre a mesa bagunçada,
algum segredo costurado, dentro do livro um marcador.
Marcada pela vida, sabedoria recolhida
um coração, baú de amor.
Filó quando não via, dormia e na pausa do sono,
quando embaixo dessa mesa ou
lá fora na porteira, Filó ia e vinha, era arteira.
Esperta com cara de fome se esgueirava na cozinha,
com sorte até encontrava alguma migalhinha.
Sem palavras e com talento pulava, se contorcia,
ninguém via e ela entrava onde não devia.
Na vendinha do seu Chico, do outro lado da casinha,
minha avó sempre queria:
– Traga pato, agulha e linha, sabão-campeão e abobrinha.
– O pão! Quase esquecia.
O jornal, Filó era quem trazia.
Quando chovia a água limpava a vidraça,
Filó só sujava, que pirraça!
Lama trazia, vovó franzia.
Ameaçava atirar o tamanco, que nunca nunca saia.
Nessa rua cresci, casinha, família aprendi
amar, respeitar, criar e pensar.
Tempo passou, tempo existiu, cresceu e a família partiu.
Filó? Filó dormiu.